quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Arte ferramenta da misericórdia de Deus

Avaliação: 


por Cecília Bazzotti


“Os Espíritos do Senhor, que são as virtudes dos Céus, qual imenso exército que se movimenta ao receber as ordens do seu comando, espalhan-se por toda a superfície da Terra e, semelhantes a estrelas cadentes, vêm iluminar os caminhos e abrir os olhos aos cegos.

Eu vos digo, em verdade, que são chegados os tempos em que todas as coisas hão de ser restabelecidas no seu verdadeiro sentido, para dissipar as trevas, confundir os orgulhosos e glorificar os justos.

As grandes vozes do Céu ressoam como sons de trombetas, e os cânticos dos anjos se lhes associam. Nós vos convidamos, a vós homens, para o divino concerto. Tomai da lira, fazei uníssonas vossas vozes, e que num hino sagrado, elas se estendam e repercutam de um extremo a outro do Universo.

Homens, irmãos a quem amamos, aqui estamos junto de vós. Amai-vos, também, uns aos outros e dizei do fundo do coração, fazendo as vontades do Pai que está no Céu: Senhor! Senhor!...e podereis entrar no reino dos Céus.”

Evangelho Segundo Espiritismo

O ESPÍRITO DA VERDADE


“A música é a voz dos céus profundos. Tudo nos espaço traduz-se por vibrações harmônicas, e certas categorias de espíritos não se comunicam entre si senão através de ondas sonoras.”

Espiritismo na Arte

Leon Deni


A evolução espiritual é a nossa destinação. Queremos sim com certeza um dia participar deste grande concerto dos céus, juntamente com Espíritos afins colaborando com a construção da obra de Deus.


Com a contribuição da Doutrina Espírita já sabemos que devemos aproveitar, com sabedoria, cada encarnação, a fim de que busquemos aprimorar nosso processo de evolução. Dentro do contexto de possibilidades de aprimoramento do ser espiritual ele experimenta e se abastece de aquisições morais, intelectuais e artísticas. Na busca das aquisições morais recebe o homem, a possibilidade de através dos conhecimentos religiosos e filosóficos estabelecer critérios e conceitos que promovam um aprimoramento na sua conduta moral.


No processo de intelectualização através das ciências fisiológicas, exatas e psíquicas o Espírito se aprimora e passa a ter mais autonomia na sua participação como construtor e agenciador das matérias disponíveis no Universo. Mas é na conexão com a Arte que recebemos a maior possibilidade de decifrar a magnitude da essência da criação. A Arte englobando as manifestações culturais, a história da humanidade e as diferentes formas que apresenta a sua linguagem. Com um grande destaque para a literatura que nos fornece a possibilidade de registrarmos a nossa identidade de forma bela e envolvente.


Podemos observar a seqüência da nossa evolução, uma vez que no inicio de adaptação como seres inteligentes nos voltamos totalmente para as necessidades pertinentes a matéria. Primeiro a sobrevivência, depois a socialização, a busca do entendimento das coisas, as ciências. A Arte sempre servindo de instrumento para integração, para a identificação cultural e para o divertimento.


Agora uma nova era desponta, e os caminhos que nós percorremos já nos forneceram conhecimento e entendimento para utilizarmos as ferramentas oferecidas por Deus com mais sabedoria. Ferramentas como a Arte e a Mediunidade em que uma auxilia muito na compreensão do mecanismo da outra. No momento que buscamos o entendimento da realidade espiritual que move a inspiração do artista, como a influenciação, que depende do seu nível de vibração, vamos alcançar possibilidades cada vez mais positivas de usarmos a arte em nosso favor.


Com o estudo da Doutrina dos Espíritos poderemos estimular nosso senso crítico a distinguir a arte que beneficia a arte que consola. A arte que traduz as realidades espirituais com clareza e coerência, da arte que denigre e desestimula a evolução do Espírito. Devemos cada vez mais nos proporcionar a prática artística. Estimularmos esta vivência como forma de ampliarmos nosso potencial espiritual e sentirmos as vibrações benéficas que ela nos proporciona. Selecionando o que é belo , positivo e nós faz sentir a presença do nosso Criador substituindo pelas ocupações materiais. Com estas ações estaremos ensaiando e realizando um treinamento para vôos mais altos.


A Doutrina Espírita nos esclarece a respeito dos mistérios e mistificações religiosas.


A Doutrina Espírita nos fornece o alicerce para entendermos os mecanismos da medicina, compreendendo o homem como um ser integral.


A Doutrina Espírita alarga a nossa visão, onde iniciamos o processo de entendimento a respeito do poder da mente e do nosso pensamento.


A Doutrina Espírita nos apresentou lógicas racionais para promovermos a nossa reforma intima, e o quanto esta ação é positiva individual e coletivamente.


A Doutrina Espírita também, não poderia deixar, de nos explicar o poder e o beneficio da ferramenta Arte. Descreve com clareza a misericórdia de Deus em nos fornecer a possibilidade do contato com o Belo e o Sublime, mas para que isto ocorra é preciso o nosso esforço, esforço de buscar o entendimento dela no Espiritismo e materializar este beneficio em prol da humanidade.


Arte como forma de terapia.

Arte que promove integração social.

Arte que educa.

Arte que protesta.

Arte que sensibiliza e consola.

Arte que embeleza.

Arte que desvenda o mundo espiritual, que rompe paradigmas, quebra as barreiras do pré-conceito e do medo.

Arte que nos conecta com a Espiritualidade Superior.

Arte que nos liga com Deus.

Nenhum comentário: