sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011... O que vem aí??

Avaliação: 
2010 no finalzinho... e você já pensou no que vai fazer no próximo ano?
Lógico que, como no Natal, tudo não passa de um simbolismo. Afinal de contas, todo o dia é dia de mudar, de renovar, de fazer mudanças. No entanto, a virada de ano ficou marcada por essas crenças, que não são ruins e, bem ao contrário, motivam as pessoas a repensarem uma reforma íntima.

2011... muitas surpresas, muitos acontecimentos estão por vir... Já imaginou o que vai fazer de diferente??

Vamos combinar uma coisa?? Em 2011, vamos deixar esses planos, esses pensamentos, essas ideias sairem do "vamos fazer" e irem ao "estamos fazendo", para que em 2012 a frase da virada seja algo do tipo "Eu fiz, e vou fazer mais e bem melhor". Pensemos em coisas boas para nós, nossos amigos, familiares e até naquela pessoas que não conhecemos, mas que precisam de um pouco de energia positiva!

E "vambora" pra frente, que há muito para ser feito!

Um 2011 cheio de luz, paz e muita energia positiva, com a vontade de ser sempre melhor!!
Abraço.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Com o espiritismo

Avaliação: 
Com o espiritismo aprendemos que as lágrimas não são sinal de fraqueza, mas sim de fortificação quando acompanhadas de uma prece.
Com o espiritismo aprendemos que a dor moral é aprendizado e que o perdão não é mais que nossa obrigação, pois precisamos do mesmo a todo instante.
Com o espiritismo entendemos que nossas limitações não são impedimentos, mas sim a alavanca do progresso íntimo.
Com o espiritismo notamos que o amor não é prender, mas sim libertar.
Com o espiritismo notamos a luz do sol de uma forma mais intensa, pois trás junto a luz de Jesus que não nos desampara jamais.
Caímos e levantamos, eis a mágica poesia da vida. Os tropeços são nesse mundo algo natural, mas com o espiritismo temos força pra erguermos a fronte em direção ao Pai Maior.
Irmãos, não desistam de seus sonhos e objetivos na seara do Mestre. Lutem, chorem, caiam, mas não desistam jamais.
ELE aguarda de braços abertos a nossa chegada. Depende de você correr aos braços Dele ou ficar onde está protelando tua própria felicidade!

SIGA!

Por Djenifer Mendes

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Ei! Quem é e o que faz esse tal "Arte Viva Espírita"??

Avaliação: 
Bom dia galera! Já que o amigo deixou a pergunta no Mural de Recados e muitas pessoas estão perguntando, acho que está na hora de nos apresentarmos:

Somos o Grupo Arte Viva Espírita, vulgo Grupo AVE, cuja composição atual está ativa desde 2007, sem parar.

Ele é composto por membros de casas espíritas diferentes, bem como cidades diferentes.A idade também não é limite. Nos reunimos e ensaiamos onde as portas nos são abertas. Já ensaiamos em Porto Alegre, Sapucaia do Sul e, atualmente, estamos em Canoas.

Quais ferramentas usamos?? Nossa maior abrangência é o teatro, mas temos também, desenvolvido pelo mesmo grupo, a música. Além disso, estamos começando a experimentar a dança dentro do teatro. Duas manifestações que, unidas, se tornam uma ferramenta fantástica. Até ano passado tínhamos também o desenho, mas, infelizmente, ele está parado, esperamos voltar em breve com essa parte.

O que fazemos então?? Antes de qualquer coisa, vale lembrar que não somos só nós que fazemos. Somos meras ferramentas procurando estar sempre prontas para o trabalho do Mestre. O produto final é sempre resultado do trabalho ativo do Plano Espiritual, da nossa plateia e de um pouquinho da gente.

Tentamos fazer aquilo para que somos chamados, desde alguns eventos federativos até atividades desenvolvidas dentro da casa espírita, com crianças, jovens, adultos, pessoas mais experientes e lá vai...
Esse ano foi bem cheio para o Grupo, e isso tem um significado, o Plano Espiritual não pára, e as pessoas cada vez buscam mais a espiritualidade.



Eu diria que o trabalho mais significativo deste ano (lembrem-se, essa opinião é minha, cadum, cadum) foi o que realizamos em uma casa de passagem na 2º região. Foi o trabalho que, quando mais eu precisava, o "resultado" dele olhou pra mim dizendo: "Vai em frente, não desiste, por que tem muito ainda para ser feito".
Buenas, que resultado??? Aquele monte de crianças com um sorriso de orelha a orelha pulando e jogando confetes junto com o nosso "Bufão", a representação de uma Alegria, na peça mais apresentada deste ano.

Então vamos em frente.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

E então é Natal

Avaliação: 
Gente! Como esse ano passou rápido, pra não dizer voando.
E então já Natal e logo Ano Novo!
Buenas, não vou dizer muito não. Acho que todo mundo já está careca de saber que Natal não é só presentes, só festa e diversão. E nem que Papai Noel é só um personagem secundário nessa história, não é?

Mesmo que Jesus não tenha nascido no dia 25 de dezembro, essa foi a melhor simbologia que o homem já criou. Pois o nascimento de nosso Mestre, comemorado de forma tão radiante pelos terrestres, faz com que a gente se reúna com família e amigos para lembrar que a gente sempre vai estar pertinho, e que a união dessa gente toda é que faz as coisas serem bem melhor.

Ah! Sempre tem aquele que nos dá problemas o ano todo, carrancudo, de mal-humor... Nem pense em dizer que "Esses  só sossegam no Natal, porque?", com aquela ironia de quem julgas. Bem pelo contrário, agradeça e ajude, pois ele está tomando o primeiro passo!

Lembre-se, todo o tempo é tempo de mudar, de melhorar e reformar-se!

Um abraço e muita luz à você!

sábado, 11 de dezembro de 2010

O que faz uma apresentação teatral ser realmente boa!

Avaliação: 

Em primeiro lugar precisamos de um roteiro bem elaborado, cheio de emoções e surpresas. Nunca podemos nos esquecer de irmos de encontro com a necessidade do público, isso também no quesito vocabulário (infantil ou adulto? Meio termo? Público mais culto ou mais humilde?); Nunca podemos nos esquecer do CONTEÚDO DOUTRINÁRIO (é a base de tudo), o mesmo tem que ser analisado e re-analisado com cuidado e carinho!

Segundo ponto: A expressão corporal e facial. É muito importante que se tenha muito cuidado com a estética da peça, pois a mensagem para tocar precisa sair do coração daquele que a recita. O ator precisa sentir sua personagem, ser intimo dele! SIM: TREINE NA FRENTE DO ESPELHO, FALE SOZINHO PELA CASA, DÊ UMA DE LOUCO TODOS OS DIAS para que no momento do palco a personagem tome conta da cena e não você.

Terceiro ponto: AME O QUE VOCÊ FAZ!!! Talvez uma das coisas mais importantes que você possa estar lendo. Se você amar o que faz tudo que está escrito acima virá até você! Dedique-se ao máximo que irá conseguir o que almeja, afinal:
“Ajuda-te que o céu te ajudará.” - Jesus Cristo.

Também um ponto importante: para que no palco haja uma boa apresentação é necessário a sintonia entre os atores! Para se ter sintonia precisamos primeiramente ter afinidades. Sintonia em palco é um olhar no olho do outro e saber que é hora do improviso (pois o colega teve um branco), é acontecer a cena mais engraçada do mundo e os personagens se manterem sérios e firmes, por mais que o público esteja chorando de rir. Se conheçam como pessoas, conversem, saiam juntos, abracem-se, olhem-se e amem-se! Assim o trabalho em palco será amparado e sairá com certeza belíssimo!

Não se esqueçam: a perfeição vem com a prática, não comparemos alguém que está a anos em palco com alguém que está no teatro há três meses. O importante é não desistir, lutar, desbravar essa terra que ainda tem que ser arada! Continuem amados, a arte está no sangue daquele que o faz, nascemos com esse amor pela arte, não desviemos de nossa missão.

Abençoado seja aquele que nos deu o dom de mostrar aos outros a beleza da vida simplesmente com essa máquina chamada corpo humano.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

A importância da arte como instrumento de divulgação doutrinária!

Avaliação: 

Hoje a arte no meio espírita está sendo mais valorizada, mas ainda estamos longe de conseguir fazer com que entendam a complexidade da arte como forma de evangelização de almas e despertar de consciências!

A simples letra de uma música pode mudar um modo de ver a vida, acalma ambientes, refaz ânimos. O teatro faz com que nós enxerguemos no personagem que está à nossa frente, fazendo-nos repensar muitas vezes nossas atitudes. A dança é a expressão da alma, é o corpo em movimento, é a vida na sua plena origem. A pintura sublime toca nossos corações nos dando imagens da vida superior. 

É citado em Obras póstumas que com a ajuda da arte a espiritualidade consegue trabalhar com os seres, mesmo os mais endurecidos, fazendo com que se sensibilizem. 

O ser humano consegue alcançar padrões vibratórios que na sua condição comum não conseguiria! Como já citei em outras postagens do blog, as criações artísticas vem da nossa energia sexual, energia criadora e poderosa, que se bem utilizada é fonte de alegrias, é evolução e sublimação, é aproximação de Deus. 

Porém se mal utilizarmos essa força, se banalizarmos nossa sexualidade, se não sublimarmos nossa arte, que está DIRETAMENTE ligada a nossa conduta e pensamentos, seremos responsáveis por nossas criações e pela influência que as mesmas terão naqueles que as apreciarem, se assim podemos dizer!

Sim, nós artistas, obreiros da arte, espíritas ou não, devemos ter consciência que a missão da arte é elevar, sublimar, encantar, emocionar; jamais chocar negativamente, mas sim despertar os seres para a verdadeira felicidade, a que provém do amor e da doação!

Pensemos, e se preciso for, mudemos!!!

Por Djenifer Correa


p.s.: as imagens foram retiradas do site http://grupoiluminar.wordpress.com

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A necessidade do equilibrio !

Avaliação: 
Vemos diariamente grupos de arte se reunirem. Grandes atores, músicos, bailarinos com imenso talento, tendo tudo pra dar certo, mas de uma hora para a outra simplesmente os grupos se dissolvem, como num passe de mágica. Vemos isso também em nosso meio espírita.

Sim, somos espíritas, mas ainda temos os nossos ranços, preconceitos, limitações. O orgulho e o egoísmo estão dentro de nós. Queremos dominar o outro, impor nossas idéias e opiniões, e acabamos por prejudicar o trabalho que é acima de tudo do Cristo. 

Em nosso meio artístico a vaidade é nossa maior inimiga. Normalmente aquele que sobe no palco gosta de estar ali representando algo, tem sua desenvoltura, e tem que ter muito equilíbrio e disciplina pra não deixar a “fama subir a cabeça”. Temos que ter a humildade de sabermos que a capacidade artística mais latente é sim uma benção de Deus, um dom que deve ser usado para o bem, para o encaminhamento de Espíritos para Deus. Se somos bons artistas: ajudemos aos nossos confrades a se desenvolverem artisticamente, ensinemos o que sabemos, afinal: 
Não coloqueis a candeia sob o alqueire, mas sobre o candeeiro para que ilumine a todos” Jesus Cristo.
Para que passemos a mensagem de uma forma correta, para sermos capazes de tocar corações precisamos depurar-nos, sermos bons instrumentos de Deus, afinal cada um dá aquilo que é capaz, e se não nos esforçarmos seremos más ferramentas para Cristo. Precisamos ser úteis na seara do mestre, ele conta conosco.
Queridos artistas, humildade e estudo é o caminho!
Conhece-te a ti mesmo!


por Djenifer Correa

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Não é o tempo...

Avaliação: 

Não é o tempo, mas o amor que cura as feridas.

Há muito tempo ouvimos a sociedade repetir o bordão – “O tempo cura as feridas, ele é o maior remédio.” Eis uma das coisas mais equivocadas que já ouvi! O tempo nos faz refletir, nos dá a oportunidade de acalmar o coração para então agir; porém o tempo também pode ser utilizado para a trama de vinganças, suicídios e calúnias.
O que cura realmente nossas chagas da alma é o amor. É esse sentimento que nos faz olhar no horizonte e vislumbrar a esperança de um novo amanhecer.
Você está, provavelmente, perguntando-se o que isso tem a ver com a Arte Espírita.
Acredite, tem tudo a ver. Nosso dom divino de expressar sentimentos auxilia na cura das feridas que ainda sangram.
E a providência divina é tão sábia que nos faz sermos os primeiros beneficiados. Agradeçamos esse dom de evangelizar corações e purifiquemo-nos não importando as pedras no caminho.
Luz a todos.

Por Jenifer Mendes