quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Não é o tempo...

Avaliação: 

Não é o tempo, mas o amor que cura as feridas.

Há muito tempo ouvimos a sociedade repetir o bordão – “O tempo cura as feridas, ele é o maior remédio.” Eis uma das coisas mais equivocadas que já ouvi! O tempo nos faz refletir, nos dá a oportunidade de acalmar o coração para então agir; porém o tempo também pode ser utilizado para a trama de vinganças, suicídios e calúnias.
O que cura realmente nossas chagas da alma é o amor. É esse sentimento que nos faz olhar no horizonte e vislumbrar a esperança de um novo amanhecer.
Você está, provavelmente, perguntando-se o que isso tem a ver com a Arte Espírita.
Acredite, tem tudo a ver. Nosso dom divino de expressar sentimentos auxilia na cura das feridas que ainda sangram.
E a providência divina é tão sábia que nos faz sermos os primeiros beneficiados. Agradeçamos esse dom de evangelizar corações e purifiquemo-nos não importando as pedras no caminho.
Luz a todos.

Por Jenifer Mendes

Nenhum comentário: